Cavaco Silva diz que a exposição de Joana Vasconcelos em Versalhes é a prova do génio português, que antes era descobrir o mundo e que agora é fazer sapatos com tachos e panelas

António Marques 20 de Junho de 2012

A consagrada artista plástica Joana Vasconcelos, inaugurou uma exposição no Palácio de Versalhes, que “pretende combinar de forma harmoniosa a arte contemporânea e a arquitectura do palácio do século XVII“.

De facto, uns sapatos de 5 metros de altura, feitos de tachos e panelas, combinam tão bem com a Sala dos Espelhos como combina um vestido de noite Marc Jacobs com umas chinelas de praia ou como combina um fato Ermenegildo Zegna com uma camisola do Benfica. Além de “Marilyn”, a obra mais icónica, a exposição tem “Mary Poppins”, uns sapatos de 6 metros de altura feitos de penicos e arrastadeiras, e a obra “Coração independente”, uns sapatos de 7 metros de altura feitos de latas de sangacho de atum Minipreço. A decapitação na guilhotina de Luís XVI, de Maria Antonieta e da restante corte francesa já não é a coisa mais horrível que Versalhes testemunhou. Agora são os sapatos de Joana Vasconcelos. A.M

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.



Tópicos

Últimas

Do arquivo