Vinho produzido pela Câmara Municipal de Oeiras que ganhou concurso em Itália está a estagiar em barricas de carvalho desde que a primeira sentença de Isaltino Morais foi transitada em julgado

Vítor Elias 7 de Junho de 2012

No concurso internacional de vinhos “La Selezione del Sindaco” o prémio de melhor vinho foi conquistado pelo “Conde de Oeiras”, um tinto produzido pela Câmara Municipal de Oeiras.

Ao que o IP apurou, o “Conde de Oeiras” estava a ser produzido pelo próprio Isaltino Morais quando soube que tinha sido acusado de burla, branqueamento de capitais, tráfico de influências e permeabilidade a influências literárias, tendo então iniciado a sua epopeia de recursos judiciais e colocado de lado o vinho, em barricas de carvalho, o que explica a qualidade do extremamente Vintage “Conde de Oeiras”. O tinto foi pensado pelo sobrinho de Isaltino Morais emigrado na Suíça, que acumula o emprego de taxista com o de enólogo nas melhores quintas francesas, percebendo-se agora porque tem tanto dinheiro nas suas contas. Segundo os críticos gastronómicos, o vinho da Câmara Municipal de Oeiras acompanha na perfeição as famosas amêijoas do Tejo produzidas pelo vereador José Sá Fernandes da Câmara Municipal de Lisboa. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo