Nova medida de austeridade do Governo obriga portugueses a voltarem à televisão a preto-e-branco

Vítor Elias 26 de Abril de 2012

São desligadas hoje as últimas emissões televisivas em sinal analógico e mais de uma centena de retransmissores, passando todos os portugueses a terem acesso exclusivo ao novo mundo da Televisão Digital Terrestre.

Ou não. Ao que o IP apurou, o Governo vai anunciar de surpresa mais uma medida de austeridade que consiste em desligar o novo sinal digital e o velho analógico, voltando todos a verem televisão a preto-e-branco. Em vez do Pedro Granger, o actor principal da série “Conta-me Como Foi”, Miguel Guilherme, fará um anúncio onde explicará aos portugueses que até ao próximo dia 26 de Maio têm de se adaptar aos tempos empobrecidos do salazarismo televisivo, bastando para tal comprarem um simples dispositivo, nomeadamente um pedaço de ferro com espetos que se pendura dos telhados. Nesta nova televisão a preto-e-branco, será difícil distinguir os diferentes equipamentos dos clubes de futebol, pelo que em jogos do Benfica e FC Porto contra as equipas do meio da tabela os telespectadores saberão quem são os jogadores encarnados e azuis-e-brancos pelas suas caras de estrangeiros e saberão quem são os jogadores do meio da tabela pelas suas caras de esfomeados de quem não recebe salário há mais de seis meses. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo