Sonangol acaba com as dúvidas sobre a quem pertence o 25 de Abril comprando a efeméride

Vítor Elias 25 de Abril de 2012

A última semana tem sido marcada pelas dúvidas suscitadas na praça pública sobre a quem pertence o 25 de Abril, se aos capitães, ao Parlamento, ao Governo ou os povo.

Pois bem, as dúvidas dissiparam-se esta manhã com a aquisição do 25 de Abril por parte da angolana Sonangol, que comprou a parte dos capitães (35%), a parte do Governo (15%), a parte do Parlamento (45%) e a parte do Américo Amorim (4%), que tinha comprado a parte do Otelo Saraiva de Carvalho em 2008 para este poder manter as suas duas famílias com um mínimo de condições de vida, preferindo a Sonangol não comprar a parte do povo (1%) para os portugueses comuns manterem a ilusão de que o 25 de Abril lhes pertence. A Associação 25 de Abril já anunciou a venda da sua participação na efeméride à CMVM que, a bem da concorrência, exige que o Estado também privatize a sua participação no 5º de Outubro e no 1º de Dezembro. Américo Amorim usar o encaixe financeiro para diversificar ainda mais a sua carteira nos mercados emergentes, comprando 2% do 7 de Setembro, o Dia da Independência do Brasil. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo