Cristina Kirchner nacionaliza metade do plantel do Benfica

Vítor Elias 19 de Abril de 2012

O Benfica estava a contar com a transferência de Nicolás Gaitán para o Manchester United, mas, ao que o IP apurou, a venda do jogador não se realizará porque esta manhã Cristina Kirchner decidiu nacionalizar todos os jogadores argentinos do Benfica.

À semelhança do que fez com a petrolífera YPF, até agora controlada pela espanhola Repsol, a presidente argentina decidiu roubar os jogadores seus conterrâneos aos quase espanhol Benfica, o que enfureceu Luís Filipe Vieira, causando uma possível conflito diplomático internacional. Ezequiel Garay, Pablo Aimar, Nicolás Gaitán, Javier Saviola, mais os emprestados Enzo Pérez e Franco Jara, deverão partir imediatamente para o país natal, assim as greves dos pilotos da TAP o permitam, começando de imediato a jogar por clubes locais como o Boca Juniors e o River Plate. A decisão do Governo argentino inviabiliza ainda a contratação por parte do Benfica do próprio filho da presidente, Máximo Kirchner, que estava apontado à Luz para substituir o avançado Rodrigo, caso este volte ao Real Madrid. Por alguma razão que o IP não entende, Luís Filipe Vieira começou a fazer correr o rumor de que Jorge Jesus e Rui Costa são argentinos, tendo alegadamente nascido em Buenos Aires e chamando-se na realidade Jorge González Jesus e Rui Lugones y Costa. VE

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo