Álvaro fez puxada de Cahora Bassa para encher o Alqueva

Mário Botequilha 10 de Abril de 2012

A viagem de Passos Coelho para assinar o 327.º acordo sobre a barragem de Cahora Bassa, entre Portugal e Moçambique, terminou da melhor forma para a Barragem do Alqueva.

O Álvaro, que acompanhou o primeiro-ministro, comprou umas centenas de mangueiras, palhinhas, preservativos e esferográficas, em Maputo, passou tudo a fita-cola e fez uma puxada semi-artesanal de água de Cahora Bassa para o Alqueva, Castelo de Bode e Santa Clara, via Tete, Zâmbia, Burkina Faso, revienga, Casablanca, vira para cima, Olhão, Cercal, Lavradio, A1 e Alhandra com duas saídas em PVC e garrafões de 5 litros no Alentejo. “A seca acabou”, garantiu o Álvaro ao INIMIGO PÚBLICO, via fax. “As barragens vão encher, a água vai correr, os pastéis de nata vão ser exportados. Viva eu.” MB

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo