Risco de default do Sporting ultrapassou os 230%

Fábio Benídio 25 de Janeiro de 2012

A probabilidade de incumprimento (default) das promessas dos dirigentes leoninos aos adeptos do Sporting inverteu a tendência de descida dos últimos meses e atingiu, esta segunda-feira, depois do empate a zero frente ao Olhanense, o máximo histórico de 230%.

É agora tão provável que Godinho Lopes não cumpra as promessas aos sportinguistas como é provável que a Marta Leite Castro encontre, esta semana, um novo amor. A Fitch, a Moody’s e o Rui Santos ameaçam agora descer o rating do Sporting, de candidato ao título para candidato à manutenção, caso o clube não se liberte de alguns dos seus activos tóxicos, nomeadamente o Bojinov e a Maria José Valério. FB



SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.


Tópicos

Últimas

Do arquivo