Cavaco Silva apenas comeu nos meses de Março, Agosto e Dezembro do primeiro ano do segundo mandato em Belém

Vítor Elias 24 de Janeiro de 2012

Cumpriu-se na semana passada o primeiro ano do segundo mandato de Cavaco Silva em Belém, ressalvando o Presidente da República os pontos fortes desses 365 dias, como os únicos em que as despesas domésticas lhe deixaram dinheiro para comer, nomeadamente 3 de Março (quando comeu asas de peru estufadas), 12 de Agosto (quando comeu uma sandes de entremeada) e 24 de Dezembro (quando fez a consoada no McDonald’s).

Quanto ao primeiro mandato, lembrou o momento em que um agente da GNR caiu do cavalo durante a visita do presidente chinês ao Palácio de Belém, tendo Cavaco Silva pensado que o cavalo teria partido uma pata e por isso seria abatido como mandam as regras, servindo a sua coxa ferida para bifes, bem como o momento em que o Falcon onde viajava a caminho do Chipre se avariou, tendo Cavaco Silva acolhido com agrado a ideia de o avião se despenhar nos alpes italianos, a comitiva ficar retida no cimo de uma montanha e os passageiros, desesperados, terem, como já aconteceu em casos semelhantes, de recorrer ao canibalismo. VE



SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.







Tópicos

Últimas

Do arquivo