Prisão de Isaltino Morais está pendente de um recurso interposto a Deus Nosso Senhor

Fábio Benídio 5 de Novembro de 2011

Ninguém percebe por que razão Isaltino Morais continua em liberdade, depois de ter sido condenado a dois anos de prisão efectiva em primeira instância, e depois de ter visto a pena confirmada pela Relação, Supremo, Tribunal Constitucional, TPI e pelo comando do programa dos gordos.

No entanto, segundo os advogados do autarca, ainda não houve resposta a uma prece que Isaltino dirigiu a Deus, em Fátima, acompanhada de uma vela em forma de charuto. Ora, como a interpelação a Deus Nosso Senhor tem efeitos suspensivos sobre a pena de prisão, o presidente da Câmara de Oeiras vai poder gozar de liberdade, pelo menos até Ano Novo, altura em que Deus terá mais tempo para apreciar o recurso. FB



SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo