Merkel quer que Europa encontre e estimule Ponto G da zona euro

Mário Botequilha 28 de Setembro de 2011

A chanceler alemã, Angela Merkel, rejeitou ontem a possibilidade de impor novas medidas para acabar com a instabilidade da zona euro e reafirmou que o problema era a dívida e o estímulo daquilo que designou como “a Gräfenberg-Zone” ou “G-Punkt” da economia europeia, ou seja, o Ponto G da coisa.

Merkel também lamentou a falta de jeito dos primeiros-ministros portugueses, italianos, gregos e espanhóis com quem tem trabalhado para estimular a economia e levá-la aos superavits múltiplos. “A única forma de combater a crise que a Europa atravessa é chegando à raiz do problema”, pediu Merkel. “É estimular a economia até que ela fique de tal maneira assanhada que nos arranhe as nalgas, chame por deus e arranque pêlos das costas, mesmo que adormeça logo a seguir”, concluiu a chanceler, que pediu desculpa pela terminologia demasiado técnica. MB




SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo