Estágio deste ano do Sporting e do Benfica está a servir exclusivamente para os jogadores memorizarem os nomes dos seus colegas

João Henrique 20 de Julho de 2011

Ao contrário das equipas normais que sofrem apenas retoques no plantel de uma época para a outra, as equipas do Sporting e do Benfica registam a entrada de uma quantidade avassaladora de jogadores novos.

“Eles no Porto já estão mais avançados, pois já estão totalmente concentrados a interiorizar as novas ideias, o sistema de jogo e métodos de trabalho. Para a semana já devo saber mais de metade dos nomes dos meus colegas. Depois é começar a treinar com bola. Aquele ali de boné que está a fazer sinais para mim quem será? Acho que é francês ou paraguaio, é o cabeça de martelo de mosca no queixo e que tem tiques irritantes. Não, espera, tem uma braçadeira no braço. Acho que é o treinador, o pencudo com nuances no cabelo como as gajas e cara de pré-choro. Acho que se chama Carlos ou Paulo qualquer coisa. Não? Então não sei, não me lembro do nome”, afirmou o guarda-redes do Sporting, Rui Patrício. JH



SIGA-NOS NO GOOGLE+

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo