Arrumadores do centro de Lisboa têm novas tarifas e o mínimo exigido deixa de ser uma moeda de euro e passa a ser uma moeda de 2 euros

António Marques 12 de Julho de 2011

Há 15 dias que a SIC mostra a mesma peça do trânsito no centro de Lisboa. Por 560 vezes vimos o técnico na berma da Av. Liberdade, como uma prostituta, a dizer que o “Catalisador diminui a poluição“ (Ai não é uma espécie de Bimby!?) e o taxista negro que no fim do dia vê a poluição no rosto, a maior cena de humor (involuntário) desde ”Um dia nas corridas” dos irmãos Marx!

Mas estacionar em Lisboa vai ser tão caro, que os únicos carros serão os dos futebolistas do Benfica e Sporting, do Mexia e do Zeinal! A Emel, mais temida que a Gestapo em 1940, vai melhorar a vida nos bairros históricos. Para agradar a meia dúzia de velhos de 80 anos que nunca saem de casa, vai fo*er a vida a milhares de pessoas! A hora de estacionamento vai custar 10 euros. Pode recorrer aos transportes públicos. Ou podia, depois de privatizada, a Carris vai vender os passes a 350 euros e bilhetes a 35 euros. AM





SIGA-NOS NO GOOGLE+


SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo