Domingos Paciência entrou em depressão profunda, pois bastava ter esperado 15 dias e hoje era o novo treinador do FC Porto

António Marques 24 de Junho de 2011

O estado de espírito dos adeptos de futebol, como o humor das mulheres, muda de um segundo para o outro.

Há uma semana, o portista andava tão satisfeito como se fosse CEO da EDP, o sportinguista andava mais tranquilo do que o actual José Sócrates e o benfiquista, apesar da péssima época, andava nas nuvens. Isto tem explicação, quem bebe 16 minis às 8 da manhã tem uma visão optimista da vida. Hoje tudo mudou, Villas-Boas foi para o Chelsea, deixando os portistas num pranto que já não se via na Invicta, desde que andaram com camisolas do tri-campeonato, tendo o Benfica sido campeão. Um dos que mais chorou foi Filipe Vieira. Quanto a Domingos, deve ser a pessoa mais triste do mundo. Usando os trocadilhos de “A Bola”, paciência Domingos! Tal como o Abramovich bateu a cláusula do Villas-Boas, o Pinto da Costa vai bater a tua cláusula no Sporting. Tás aqui tás a treinar o teu FCP, carago! A.M

SIGA-NOS


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo