Memorando da ‘troika’ exige aos jornais desportivos que sejam mais rigorosos na pré-época e se deixem do tradicional ‘jogador do FC Porto vendido por 40 milhões’ segundo ‘O Jogo’ e ‘jogador do FC Porto vendido por 20 mil reis’ segundo ‘A Bola’

Vítor Elias 17 de Junho de 2011

A “troika” exige mais rigor aos portugueses nas contas públicas e, ao que o IP apurou, nas manchetes dos jornais desportivos. Assim, o FMI espera não ver neste defeso, sobre o mesmo assunto, “O Jogo” publicar “Falcao no Real Madrid por 50 milhões de euros”, o “Record” publicar “Falcao no Real Madrid por 18 milhões de euros” e “A Bola” publicar “Falcao na Real Sociedad por mais nenhum clube o querer”. De igual modo, o FMI avisou que não tolerará que “O Jogo” publique “Salvio no FC Porto por 500 euros já com a factura”, o “Record” publique “FC Porto desvia Salvio do Benfica” e “A Bola” publique “Dirigente tarado do FC Porto desvia a irmã virgem do Salvio”. VE

SIGA-NOS


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo