Paulo Bento deixa-se levar pelo clima da campanha eleitoral e diz que o seleccionador norueguês é igual ao Himmler

Vítor Elias 31 de Maio de 2011

A troca de insultos soezes e acusações imbecis trocadas entre PS e PSD, que tem pautado a campanha eleitoral, contagiou o estágio da Selecção Nacional para o jogo frente à Noruega.

Assim, Paulo Bento, em declarações ao IP, acusou o seleccionador norueguês Egil Olsen de querer destruir o estado do futebol europeu, privatizando a UEFA, bem como de ser igual ao Himmler, o tenebroso Reichsführer da SS. Para além disso, Paulo Bento afirmou à Rádio Renascença que espera ver “grupos de cidadãos” a puxarem por um referendo que decida se querem o Carlos Queirós de novo à frente da equipa das Quinas e, por último, decidiu ser acompanhado no banco de suplentes por Abel Xavier, a versão futebolística dos paquistaneses com turbante que apoiam José Sócrates. VE

SIGA-NOS


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo