José Sócrates admite fracasso do Governo e desculpa-se perante os portugueses: “Andar em festa constante durante o Governo de maioria absoluta distraiu-nos“

António Marques 16 de Maio de 2011

Filipe Vieira pediu desculpas aos benfiquistas pela má época, após o título: “Não nos preparámos, o andar de festa constante distraiu-nos”.

O mesmo se passou com Sócrates, que num gesto de modéstia, pediu desculpa aos portugueses: “O PS passou estes anos a viver à sombra da grande conquista eleitoral de 2005, quando fomos governo com maioria absoluta! Depois de Durão e Santana, o PS ansiava pela vitória! E quando a conseguimos, passámos demasiado tempo a celebrá-la! O plantel de ministros do primeiro governo, era muito mais forte que o actual! Estes ministros são insuficientes para os meus objectivos, voltar a levar Portugal à prosperidade e felicidade! Mas farei limpeza total de balneário! Não nos preparámos para governar em tempos de crise! O andar de festa constante nos tempos de abundância distraiu-nos! Todos cometemos erros. Por incrível que pareça, até eu!“. AM

SIGA-NOS


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo