Fotografias colocadas por debaixo da porta do quarto de hotel de membros da troika

Inimigo Público 7 de Maio de 2011

Por rui jacaré

Arrentela – Nunca o mundo da fotografia tanto alvoroço experimentou desde as fotos da Carla Matadinho. Depois de o Sporting de Braga ter sido acusado de fazer passar por debaixo da porta do balneário do árbitro Bruno Paixão fotos de lances polémicos do jogo com o Leiria, agora é o governo português o visado.

José Sócrates e Teixeira dos Santos terão feito passar por debaixo da porta dos quartos de hotel dos membros da troika fotos retratando cortes nas pensões, a eliminação de subsídios de férias dos funcionários públicos e de José Lello a pontapear Cavaco Silva na cara num lance mais duro no habitual jogo Assembleia vs. Belém nas comemorações do 25 de Abril. Segundo Ricardo Costa (mas o da SIC), Portugal poderá, em última análise, descer de divisão e jogar no xadrez internacional ao lado do Botswana, da Grécia ou da Terra Média. Ao que parece, colocar fotos por debaixo de portas é um crime gravíssimo (lá se vão as hipóteses dos repórteres do IP seduzir moçoilas para casar) e Costa afirmar mesmo que “se for provado que quem colocou as fotos são pessoas relacionadas com o governo, então o prevaricador estará em maus lençóis…” Há quem relate que um paquete do Hotel Ritz (unidade hoteleira onde estão instalados os membros da troika e em cujas imediações o galã Thomsen tem feito as delícias de proprietárias de tabacarias) terá visto o ministro Silva Pereira com as fotos na mão. Só mesmo o cartão roxo mágico do Rui Santos poderá solucionar a questão.

Tópicos

Últimas

Do arquivo