Livro de banda desenhada finlandês ‘FMI em Portugal’ processado por xenofobia

Vítor Elias 24 de Abril de 2011

Um tribunal de Bruxelas julgará a possibilidade de se retirar de circulação o livro “Tintin no Congo”, acusado por um cidadão congolês de ser racista.

Caso tal suceda, poderá criar precedência e possibilitar que o livro “FMI em Portugal”, publicado pelo partido de extrema-direita Verdadeiros Finlandeses, também seja proibido. O livro mostra os inspectores do FMI a tentarem civilizar “a tribo dos portugueses”, acabando cozidos num caldeirão e comidos com coentros pela populaça selvagem, o que motivou um processo movido pelo patriótico Manuel Alegre. O livro já foi criticado por finlandeses que não se revêem nas posições xenófobas dos Verdadeiros Finlandeses, nomeadamente o partido Finlandeses Nacionalizados e o grande rival dos Verdadeiros Finlandeses, o partido Finlandeses Fabricados na China. VE

SIGA-NOS

Tópicos

Últimas

Do arquivo