BCE está a guardar dívida portuguesa num cofre anti-radiação para não contaminar os restantes títulos

Alexandre Parreira 5 de Abril de 2011

O Banco Central Europeu aproveitou as obras da nova sede para construir um aterro sanitário, à prova de som e radioactividade, para guardar os títulos de dívida pública portuguesa que acumulou. O espaço, onde o presidente Jean-Claude Trichet não entra com receio de perder para sempre o cabelo e ficar a falar com voz fininha, apenas é utilizado por funcionários especializados que vieram diretamente da limpeza da central nuclear de Fukushima. Quando terminar a crise da dívida soberana, o cofre poderá servir para guardar outros objectos perigosos da zona euro, como o buraco do BPN ou os produtos de retorno absoluto do BPP. AP

SIGA-NOS

Tópicos

Últimas

Do arquivo