Portugal admite armar rebeldes líbios com bolas de golfe

Mário Botequilha 30 de Março de 2011

Os EUA e o Reino Unido admitem armar os rebeldes que não acham Muammar Kadhafi boa pessoa e vão atirar-lhes metralhadoras e bombas e até armas químicas letais como produtos de retorno absoluto do BPP, papéis do BPN ou títulos tóxicos de dívida pública portuguesa com juros proibitivos. Como se nota, Portugal está na linha da frente do apoio logístico aos revoltosos líbios e o ministro Luís Amado terá autorizado a partida de um cacilheiro atulhado de bolas de golfe para Benghazi. No cacilheiro vão também conselheiros militares de três claques diferentes e um pelotão de forças especiais com elementos que tentaram interromper a contagem de votos nas eleições do Sporting. MB

SIGA-NOS

Tópicos

Últimas

Do arquivo