Mulher do ministro da Justiça afinal foi transferida para o Besiktas

Inimigo Público 26 de Março de 2011

Por rui jacaré

Arrentela – A magistrada casada com o ministro da Justiça Alberto Martins (que mais parece nome de montador de esquentadores da Cova da Piedade) foi transferida dos juízos cíveis para o Tribunal de Família e Menores do Porto, segundo noticiou a imprensa diária. Porém, conseguimos apurar que não foi bem assim. Nuno Luz, repórter sempre a par das últimas no domínio do futebol e dos sacos de urina, alertou-nos, num intervalo da sua sessão diária de 23 horas de voodoo contra a sua nemesis Daniel Oliveira, para o facto de a magistrada ter assinado por 3 épocas e meia pelo clube turco Besiktas.

Cândida Almeida, ao saber que havia câmaras envolvidas, deu uma entrevista conjunta TSF/DN/Notícias de Mesquitela, onde afirmou uma cena qualquer. A mulher magistrada do ministro ter-se-á adaptado plenamente ao balneário do histórico clube de Istambul treinado por Tayfur Havutçu (um tipo que substituiu o Schuster). Para tal terá contribuído a presença de muitos jogadores lusitanos no clube. Com efeito, a magistrada terá mesmo insistido conhecer Quaresma de algum lado. A verdade é que a magistrada tem granjeado o apoio dos adeptos locais. Para tal ajudaram, no último jogo do clube, os dois golos que a senhora rubricou disfarçada de Hugo Almeida.

Tópicos

Últimas

Do arquivo