Líder do gang que torturava rivais com cebolas foi barbaramente torturado por gang rival com o uso de brócolos e couve-flor

António Marques 20 de Março de 2011

O líder de um gang mexicano que faz tráfico de droga, de armas, de singles em vinil do “ Cavalos de Corrida” dos UHF e de memorabilia do Passeio dos Alegres, de Júlio Isidro, tortura os elementos de bandos rivais com cebolas, sendo uma mistura de Dexter com Maria de Lurdes Modesto.

Porém, os líderes dos gangs rivais vingaram-se e raptaram o psicopata gastronómico, torturando-o barbaramente durante 15 dias. No brutal espancamento foram usados brócolos, raminhos de salsa e caldos de galinha Knorr. O ritual de tortura atingiu um horror inimaginável, com instrumentos atrozes saídos das masmorras da Inquisição Espanhola: tomates, pepinos, beringelas, cenouras, folhas de louro, molhos de coentros, nabos, alfaces, rúcula, couve-flor, aboborinhas pequenas, pimentos vermelhos, pimentos verdes, aipo picado, agrião sem caules e molho vinagrete! A crueldade humana não cessa de nos espantar. A.M

SIGA-NOS

Tópicos

Últimas

Do arquivo