Portugal entra na lista de beneficiados pelo casamento real britânico

Inimigo Público 20 de Janeiro de 2011

Por Aleksandr Pushkin

Tudo começou com cerimónias fúnebres de membros do jet-set em que as famílias do falecido solicitam a substituição das pindéricas flores por um donativo a uma instituição em nome do finado.

Esta atitude tão nobre foi agora generalizada pela Casa Real Britânica para os enterros em vida, o vulgar casamento. Concretamente, a Casa Real Britânica solicitou que os tradicionais presentes de casamento relativos ao matrimónio de Prince William fossem substituídos por donativos a instituições. Levando em conta a actual situação económica de Portugal e como prova da profunda ligação entre os dois países há de 800 anos, os Windsor decidiram incluir Portugal na lista de beneficiados dos donativos. “A Casa de Windsor tem um profundo carinho por Portugal, aquele terraço com vista para África onde os seus súbditos se deslocam para apanhar Sol e se embebedarem livremente”, afirmou o porta-voz da Casa Real. Muito para além da explicação oficial pudemos apurar que o próprio Prince William teve um papel crucial na inclusão de Portugal por aparentemente não ter esquecido até hoje o test-drive realizado na modelo/actriz/apresentadora Ana Ferreira. A solidariedade britânica não se fica contudo por aqui. Como curador da verba arrecadada foi já contratado José Eduardo Bettencourt sendo este o verdadeiro motivo para a sua recente demissão.

Tópicos

Últimas

Do arquivo