3 Natais

Inimigo Público 2 de Janeiro de 2011

Por Dário Cardina

Face ao grande valor monetário movimentado pelos portugueses neste Natal (5 mil milhões de euros em oferendas) o Governo está a ponderar fazer pelo menos mais dois Natais ao longo do ano para que a economia nacional ganhe novo fôlego.

A grande diferença é que os portugueses deverão comprar bugigangas com a marca do Estado Português, estatuetas em miniatura, garrafinhas de licor, livrinhos com a história do Estado, pins, etc. As datas para os Natais já estão determinadas: o do dia 25 de Dezembro mantém-se e junta-se ao de 8 de Março, propício para comprar cestinhos em cortica e palha e outras bugigangas para o dia da mulher. A terceira data é o oportuno dia 15 de Agosto, dia em que muitos emigrantes estão de saída do país e tantos outros a chegar. Assim, para uns as saudades apertam e para outros é a oportunidade de levar mais um naprôn com as cores nacionais ou com um galo de barcelos, mas tudo com o carimbo do Estado. De salientar que estas três datas coincidem com o recebimento do IRS e do subsídio de férias. Já estão a ser preparadas as canções desses Natais e bandeiras vão substituir as árvores de Natal. Um presente para o Estado que pretende assim reduzir o défice para 0 em apenas 6 natais, ou melhor 2 anos.

Tópicos

Últimas

Do arquivo