Portugueses às 23.59 fizeram votos para que 2011 fosse o melhor ano das suas vidas e à meia-noite e 30 segundos souberam que 2011 vai ser o pior ano das suas vidas

António Marques 1 de Janeiro de 2011

Os portugueses comemoraram a entrada no Ano Novo, desejando que 2011 trouxesse tudo de bom para todos. Porém, a esperança cedo deu lugar à desilusão, frustração, descrença e desespero mórbido.

O repórter do IP foi à Festa de Ano Novo do Terreiro do Paço e entrevistou o Zé antes da meia-noite: “Faço votos para que 2011 seja um ano de sorte, saúde e prosperidade! Temos de manter um espírito optimista, um novo ano cheio de possibilidades vai nascer! Morra 2010! Viva 2011!”. Porém, nos primeiros minutos de 2011, foram conhecidas as medidas de austeridade, os aumentos dos preços e os cortes de salários. O IP voltou a falar com o Zé: “Maldito sejas, 2011! Ressuscita, meu querido 2010! Este vai ser o pior ano da minha vida! A sorte é que está quase a acabar, faltam apenas 11 meses, 30 dias, 23 horas e 59 minutos! Morre 2011! Viva 2012!“. A.M

Seja fã do Inimigo Público no Facebook

Tópicos

Últimas

Do arquivo