Já é possível concluir 1.º ciclo aos oito anos e a universidade com 13

Inimigo Público 20 de Dezembro de 2010

Por Samuel Abeillard

Anteriormente, já era possível completar o 1.º ciclo em apenas três anos, uma medida pensada especialmente para as crianças com capacidades de aprendizagem excepcionais, os chamados “sobredotados”.

A criança transitava com oito anos de idade. A novidade que o despacho publicado ontem traz, é que a transição para o 2.º ciclo passa a poder ser feita mesmo por alunos que, não sendo sobredotados, anteciparam a matrícula no 1.º ano de escolaridade, ou seja, entraram ainda com cinco anos. Para breve estão na forja novas medidas do Ministério da Educação: a entrada no ensino complementar com 10 anos, a entrada na faculdade com 12 e o doutoramento com 13. Nuno Silva, 25 anos, estudante do 11º ano referiu que “é bués da fixe mano, se esta lei for para a frentes rápido a gente fica bués da contentes porque assim vou ser doutor ou lá o que é”, comentou este estudante enquanto, num caderno de duas linhas, desenhava letras “A”, com a língua de fora. Entretanto, um primeiro ministro deste país, que preferiu não se identificar, adiantou que com esta medida “vamos passar a ser o país da Europa com maior número de Doutorados. Vejam o meu caso, que tirei engenharia num domingo! Portugal não pára!”

Tópicos

Últimas

Do arquivo