Águia Vitória substituída pela credibilidade de Jorge Jesus que também voa

Vítor Elias 20 de Dezembro de 2010

O Benfica vai rescindir contrato por justa causa com o tratador da águia Vitória, Juan Barnabé, devido a cenas de violência, ocorridas no túnel do Estádio da Luz, entre o espanhol e os stewards do clube.

Sem a águia Vitória, o Benfica terá de recorrer por agora a outras coisas que também voem ou tenham começado ultimamente a voar, como a autoridade do treinador Jorge Jesus no balneário, a classificação para os oitavos-de-final da Champions League e as manchetes do jornal “A Bola” com supostas ofertas de clubes estrangeiros, superiores a 50 milhões de euros, por jogadores do Benfica. Quanto à grande águia Vitória propriamente dita, como se envolveu em confrontos com stewards no túnel da Luz será proibida de voar durante 6 meses, tendo Jorge Jesus defendido a compra, para a substituir, de três pássaros brasileiros, a marreca-caneleira Empate, o pato-mergulhão Derrota e o inhambu-chororó Eliminação. VE

Seja fã do Inimigo Público no Facebook

Tópicos

Últimas

Do arquivo