Modelos aceitam passar nos scanners corporais desde que imagens sejam retocadas em Photoshop

Alexandre Parreira 18 de Dezembro de 2010

Várias modelos disseram publicamente que não estão contra a utilização de scanners corporais nos aeroportos desde que as imagens possam ser retocadas em Photoshop em tempo real.

“Tenho umas estrias na anca e uma costura do implante de silicone que gostava que desaparecessem”, referiu uma modelo que sempre que compra um bilhete de avião dá uma lista de retoques a fazer. Lili Caneças também aprova a ideia e, a partir de agora, só vai fazer peelings nestes scanners porque são bem mais baratos. AP

Seja fã do Inimigo Público no Facebook

Tópicos

Últimas

Do arquivo