Mulher espancada e violada por ex-companheiro pode vir a ter de pagar estadia

Inimigo Público 14 de Dezembro de 2010

Por pedro silva

Num volte-face surpreendente, o Ministério Público acaba de acusar a jovem feita refém pelo seu ex-namorado de não pagamento da estadia que este lhe providenciou, naquilo que era até agora visto como um caso flagrante de maus tratos.

“O tribunal não pôde ficar indiferente às provas apresentadoas pelo jovem, que mostrou vários recibos de jóias que comprou para ela, sem que ela pudesse fazer o mesmo. Além disso, a jovem frequentava com muita regularidade locais de práticas sado-masoquistas, como o Estádio da Luz ou a fila da Loja do Cidadão de Alfragide, o que mostra que tirava prazer de ser torturada. Sendo assim, tivemos de libertar o jovem e mudar a acusação, como fizemos no caso daquele senhor que matou a namorada pelas costas à marretada. Foi com uma marreta nova, que se podia ter estragado com a pancada, deixando o individuo com um imenso prejuízo, não era?” Questionado se esta medida não demonstrava o machismo reinante no sistema de Justiça português, o magistrado deu ordem de prisão ao repórter pelo que ainda não temos a sua reacção.

Tópicos

Últimas

Do arquivo