Mercados do Bolhão e da Ribeira autorizados a vender de dívida pública

Inimigo Público 30 de Novembro de 2010

Por Aleksandr Pushkin

Sempre de olho nos bons negócios, as vendedoras do Bolhão no Porto e do mercado da Ribeira em Lisboa conseguiram esta semana obter a autorização vender títulos de dívida pública.

“Agora que o mar está mau e eu tenho que pagar o restante da minha vivenda em Cap Ferrat, vou pedir um alvará e colocar umas caixas de dívida entre os carapaus e as fanecas”, afirmou à nossa reportagem uma peixeira do famoso mercado da cidade Invicta. Para além de finalmente o comum cidadão assistir à materialização dessa entidade (o Mercado) que começava a adquirir uma existência quase dogmática, a introdução deste negócio nos dois emblemáticos pontos de venda permitirá uma optimização das campanhas eleitorais permitindo assim que, no mesmo local, os líderes partidários falem para o povo e para os negociadores da principal fonte de dinheiro do Estado. Segundo normas a serem anunciadas pela ASAE apenas vendedoras com buço estarão autorizadas a negociar dívida. A mesma ASAE já determinou que os novos fiscais serão Valentim Loureiro em Lisboa e Armando Vara no Porto. As nomeações já provocaram bastante contestação por parte dos negociantes de ambos os mercados que prevêem uma vida dura com fiscais “que têm a escola toda” (sic). Segundo conseguimos apurar o nome preferido pelas comerciantes era o de Vítor Constâncio pelas suas “inegáveis qualidades de supervisão”.

Tópicos

Últimas

Do arquivo