Economistas garantem que famílias portuguesas evitariam a insolvência se a legislação fosse mais flexível e pudessem despedir os filhos

Vítor Elias 4 de Novembro de 2010

Cada vez mais famílias portuguesas declaram insolvência, problema que, segundo economistas contactados pelo IP, poderia ser debelado se a lei do despedimento colectivo fosse abolida e as famílias pudessem demitir os filhos inúteis que andam a tocar pandeiretas em tunas universitárias, ficando apenas com os filhos produtivos que trabalham em call-centers ou nos “Morangos Com Açúcar”. “Poder-se-ia chamar à nova lei ‘deserdamento atendível’, algo que existe em países avançados”, explicou Silva Lopes. “As famílias inglesas, por exemplo, podem despedir os filhos sem justa causa, como se viu recentemente com o casal McCann”. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo