Ninguém reclamou o jackpot do Euromilhões porque está relacionado com Portugal

Vítor Elias 18 de Outubro de 2010

O maior prémio do Euromilhões de sempre, no valor de 129 milhões de euros, ainda não foi reclamado, 11 dias após ter saído em Inglaterra.

O que se passa é que o vencedor sabe que 100 dos 129 milhões são referentes ao aniversário do Euromilhões em Portugal e por isso pensa que são “euros portugueses” que não valem um chavo ou um Luís Boa-Morte. O totalista do prémio está convencido que esses 100 milhões foram, à boa maneira portuguesa, emprestados pelos mercados internacionais e que portanto terá de devolvê-los, acrescidos de juros altíssimos de 10%. Ao que o IP apurou, o vencedor terá tentado trocar o bilhete premiado por um bilhete para o Coventry-Nottingham Forest da segunda divisão inglesa, mas ninguém aceitou, tendo acabado a usar o bilhete para enrolar um pedaço de peixe frito comprado numa barraca de paquistaneses. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo