Mourinho convidado para dirigir Orçamento do Estado

Inimigo Público 21 de Setembro de 2010

Por Manuel Ferreira

Teixeira dos Santos adquiriu esta tarde um bilhete de comboio para se deslocar à capital espanhola, visando solicitar a dispensa de José Mourinho para a elaboração dos dois próximos Orçamentos do Estado.

A ideia é que o técnico possa dar uma “mãozinha” no apuramento de Portugal para o lote de países que fugiram à bancarrota. O ministro das Finanças admite que o FMI terá dado mostras de que o treinador do Real Madrid seria bem visto pelos mercados. “Mourinho afirmou que estaria nos seus projectos ser ministro das Finanças mas só dentro de 32 anos. Contudo, tem consciência que o país poderá não durar tanto tempo assim, disponibilizando-se para ajudar a equilibrar as contas nas férias do Natal”. Observadores dos mercados admitem que será mais fácil à selecção do Togo ser campeã mundial de futebol que a Portugal fugir ao descalabro financeiro. “Mas se alguém o conseguir será José Mourinho”, afirmam, apontando para a eventualidade do técnico português poder ser chamado como mediador nas negociações em a Al Qaeda e os EUA, em 2014, visando a retirada do Afeganistão. Algo que poderia fazer antes do café da manhã que costuma beber aos sábados.

Tópicos

Últimas

Do arquivo