Scorpions e Bon Jovi participam em esforço português para aumentar taxa de natalidade

Inimigo Público 8 de Setembro de 2010

Por Mariposa Maravilhosa

“Perante um estadista da envergadura de Herr Cavaco Silva, e perante o culto que os portugueses têm para com a banda, temos de ajudar”.

Com estas palavras o vocalista dos Scorpions deu o arranque ao projecto “Make Babies Not War”, um disco de solidariedade com artistas portugueses e estrangeiros, que pretende apontar as vantagens de se fazerem mais filhos. As vendas do disco reverterão a favor da Segurança Social, a qual se compromete a aumentar em triplo o abono de família, caso as vendas chegem aos 10 milhões de discos. Depois do Chefe de Estado luso ter exclamado “o que é preciso fazer para que nasçam mais bebés em Portugal?!” o sexólogo Júlio Machado Vaz foi chamado para explicar a concepção e nascimento de bebés numa esclarecedora sessão em Belém, e diversas mães de família que tiveram mais de cinco filhos deram um workshop de economia doméstica que durou uma semana. As dificuldades de grande monta perante este desígnio nacional levaram a neta mais velha do Presidente a sugerir este disco, embora de início não tenha sido levada a sério. Porém, depois de um e-mail viral que atravessou os cinco continentes, começaram os contactos e o planeamento. O IP sabe que do lote dos artistas nacionais vai participar Tony Carreira que, de acordo com a fonte que não se quis identificar do costume, “está tremendamente satisfeito, pois o que ele sabe melhor é pôr uma mulher do povo virada para a brincadeira”. Não confirmada ainda está a participação de Paulo Gonzo, com a balada “Jardins Proibidos”. Por seu turno, os Santos e Pecadores pensam fazer uma versão de “Fala-me de Amor”, tendo Olavo Bilac, o vocalista, justificado tal decisão com este argumento: “falar de amor com uma miúda é fixe, mas não foi com palavrinhas que a minha filha foi gerada…” Do lote de artistas estrangeiros, está confirmado que os Scorpions vão fazer uma nova versão de “Still Loving You”, a célebre balada dos anos oitenta que terá sido banda sonora de pelo menos 85% dos actos sexuais ocorridos na Europa. Os Bon Jovi também entrarão no disco com a célebre canção “Bed of Roses”. O IP avança ainda em exclusivo nacional que o produtor principal do disco, Manuel Moura dos Santos, ainda sugeriu “Bed of Red Carnations” como título da adaptação, numa óbvia homenagem ao 25 de Abril e à libertadora perspectiva de fazer filhos sem os ter. A sugestão não vingou depois do vocalista e suposto sex-symbol Jon Bon Jovi ter perguntado “mas vocês têm flores em Portugal? como é possível se Portugal fica em África e nunca chove?!”

Tópicos

Últimas

Do arquivo