Filhos de pais existencialistas não perguntam insistentemente ‘Quando é que chegamos?’ no automóvel a caminho das férias porque sabem que no fundo nunca chegamos realmente a lado nenhum

Vítor Elias 12 de Agosto de 2010

Os filhos costumam, a caminho do Algarve, chagar os pais com as insistente questões “Falta muito?!” e “Quando é que chegamos???!!!”. Porém, ao que o IP apurou, os filhos de pais existencialistas remetem-se durante toda a viagem a um silêncio ensimesmado, pois estão conscientes que nunca se chega a lado nenhum a não ser à morte e ao olvido perpétuo e que, por muito que falte, a hora de desaparecer deste mundo nunca tarda em chegar. Assim, os filhos limitam-se, de 100 em 100 quilómetros, a perguntar, com um indisfarçável bocejo de enfado, “Quando morremos?…”, ao que os pais lhes respondem, em uníssono, “… estamos todos mortos desde o dia em que nascemos…”. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo