Maria Antonieta inspira primeiro-ministro de Portugal

Inimigo Público 11 de Agosto de 2010

Por Mariposa Maravilhosa

Foi preciso o aumento anunciado do custo do pão, bem alimentar essencial, para se descobrir a principal inspiração política do primeiro-ministro luso: José Sócrates mostrou-se seguidor da doutrina de Maria Antonieta, rainha de França que morreu guilhotinada.

Não foi através de entrevistas, nem das redes sociais da Internet, nem em conversas de amigos do Largo do Rato, que o Chefe de Governo desvendou a sua predilecção. Foi aquando de uma manifestação em massa contra o aumento do custo do pão, que alagou Lisboa de gente a pé, com fome ou excesso de peso, a exigir a queda do Governo; depois do silêncio do Palácio de Belém, que fazia parte do roteiro da manifestação sem precedentes, São Bento foi o destino. José Sócrates falou ao povo em fúria da varanda, pedindo paciência e prometendo acabar com a especulação. Na altura, o Executivo reunia-se com os principais representantes da indústria da panificação e da agricultura para desbloquear o impasse. Dizem fontes não identificadas que foi a irritação incontrolada e não a falta de carácter que levou José Sócrates a gritar ao povo: “O povo não tem pão?! Pois que coma bolas de Berlim!”

Tópicos

Últimas

Do arquivo