Agências de rating exigem que Portugal jogue de fato-macaco com Espanha durante os 90 minutos

Mário Botequilha 29 de Junho de 2010

No final do Portugal x Brasil, Carlos Queiroz disse que Portugal entrou de fato-macaco e saiu de smoking. As agências de rating Standard & Poor’s, Fitch e Moody’s não gostaram e exigiram, ainda na noite de sexta, que Portugal jogue os 90 minutos, prolongamento, penalties e flash interview contra a Espanha sem trocar de roupa. “A economia não está para festa de smoking”, avisam as agências. “O dress code para um país com o vosso défice e a vossa dívida externa é fato-macaco de manhã à noite.”O primeiro-ministro José Sócrates concorda e avisou Espanha: “Até los comiemos, entendes? Vosotros vão a perder, ai pués. Portugalo vai ay vistir el fatio-macaquio que vosotros até vão de rueda!” MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo