Acordo ortográfico facilitou a troca de insultos entre Portugal e Brasil

Mário Botequilha 29 de Junho de 2010

Várias faltas feias, cacetada e insultos de parte a parte estão a marcar o jogo entre as duas nações irmãs. O acordo ortográfico deu um contributo decisivo para a comunicação entre os jogadores: os portugueses vêem em cada brasileiro uma Maitê Proença a cuspir nos Jerónimos e os brasileiros viram em Tiago um péssimo actor de revista à portuguesa (passe a redundância) a fazer-se ao penalty. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo