Bruxelas exige que PEC corte nos pequenos-almoços com Luís Figo

Mário Botequilha 14 de Abril de 2010

Segundo o “Expresso”, a investigação concluiu que o apoio de Luís Figo a José Sócrates foi comprado e que o empresário da área dos pequenos-almoços, a 750 mil euros cada, só não foi acusado devido a uma questão formal. A Comissão Europeia estava atenta e já avisou que o Plano de Estabilidade e Crescimento tem de cortar nos pequenos-almoços ao mesmo preço do quilómetro de TGV.

“Quando pegámos nos documentos que nos enviaram e lemos as rubricas ‘pequenos-almoços com Figo’, pensámos que era uma gralha e que estavam a referir-se a fruta. Pequenos-almoços com figos, mangas, papaias, melão, enfim, tipo novela da TVI na típica casa de classe média baixa portuguesa”, explica a Comissão na nota a que o INIMIGO teve acesso. “Isto de se meterem com fruta dá maus resultados. Basta ver o que aconteceu com o Apito Dourado e a ‘frutinha para dormir’. Parem com isso.” MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo