Bancos exigem aval de Oliveira e Costa para novos empréstimos

Mário Botequilha 16 de Outubro de 2009

O governo apertou as regras de concessão de crédito, a favor de uma maior defesa do consumidor, mas os bancos não estão pelos ajustes. O presidente da Associação Portuguesa de Bancos já avisou que, a partir das 8h31 de segunda-feira, os clientes que desejarem ter acesso a um crédito de consumo ou habitação serão obrigados a apresentar um de dois fiadores, Oliveira e Costa ou Dias Oliveira, que abonem a sua boa fé e integridade moral.

A banca está extremamente chateada e já ameaçou fazer repercutir o custo destas medidas sobre o consumidor, com o argumento de que não podem diminuir as suas margens. “Era uma chatice se, em vez de 400 ou 500 milhões de euros por ano de lucro, só tivéssemos 398 ou 499”, disse ao INIMIGO Ricardo Salgado, presidente do BES. “Era coisa para despedirmos logo uns mil funcionários, aumentarmos os spreads para 8% ou cortarmos três ou quatro nereidas ao contrato do Ronaldo”.

Tópicos

Últimas

Do arquivo