Veto às uniões de facto é sinal que Cavaco quer PSD a governar sozinho

Inimigo Público 1 de Setembro de 2009

O presidente da República vetou a legislação das uniões de facto porque quer dar um sinal claro ao País: o PSD não se deve aventurar em coligações e deve governar sozinho. Cavaco é bastante conservador e o pior que lhe poderia acontecer era ver PS e PSD juntos.

“A minha Manela é uma senhora casada e não me agrada vê-la com Sócrates que, além de ser divorciado, nem sequer tem um curso de engenharia reconhecido pela Ordem”, explicou ao INIMIGO PÚBLICO. O presidente frisou ainda que também está contra qualquer conversinha prévia às eleições para uma eventual coligação porque, como toda a gente sabe, “sexo antes do casamento é pecado e, por maioria de razão, antes da união de facto é ainda pior”.

Tópicos

Últimas

Do arquivo