ERC anula chouriços dos fretes ao Governo que a RTP andou a encher

Mário Botequilha 19 de Julho de 2009

Está lançada a balbúrdia nas autoridades reguladoras. Na terça-feira, o Tribunal da Relação declarou a ASAE inconstitucional. Motivo: esta CSI das morcelas não podia ter sido transformada num órgão de polícia criminal e o seu inspector-geral, António Nunes, estava limitado a 12 grandes entrevistas por semana e não 37, como tem dado.

A ASAE foi compelida a devolver os paios, queijos, colheres de pau, cabidelas, galheteiros e ténis Náike que andou a confi scar feita doida. A Entidade Reguladora para a Comunicação Social, por seu lado, tem de fazer o percurso inverso, parar de assobiar para o lado e confiscar os chouriços que a RTP produziu à grande para garantir que continuava na lista de amigos do primeiro-ministro no Facebook. “A RTP não tem licença de confecção de enchidos e salsicharia. Não podia ter sido convertida no ‘Ponto Contraponto’ do ministro Santos Silva”, lê-se no acórdão da Relação a que o IP e o Preço Certo tiveram acesso. “Se a RTP é equidistante do poder político, o ‘Prós e contras’ é o Jornal da TVI de sexta-feira. Está tudo revogado e acabaram os enchidos à medida do António Vitorino”, consideram os juízes.

Tópicos

Últimas

Do arquivo