Procuradores suspeitaram de Tony Carreira porque já tinham ouvido a rima amor/flor em qualquer lado

Mário Botequilha 14 de Setembro de 2017

O Ministério Público decidiu investigar Tony Carreira depois de um procurador ter ouvido uma cantiga dele num bailarico da aldeia. O magistrado, com um ouvido fora do comum para a poesia, percebeu que havia ali uma rima entre “amor” e “flor” e passou os sete meses seguintes a tentar perceber se outro artista tinha feito esta rima antes de Tony. “Bingo”, declarou o magistrado ao IP. “Apareceram-nos 800 milhões de rimas iguais com ‘amor’ e ‘flor’ anteriores à do arguido Tony. Vai de cana, digo eu”, diz ele.

Tópicos

Últimas

Do arquivo