Primeiro romance de Sérgio Godinho também é um ajuste de contas com José Sócrates

Vítor Elias 22 de Fevereiro de 2017

José Sócrates não está a ter uma semana fácil. Após ser arrasado na biografia de Cavaco Silva, o IP sabe que o primeiro romance do compositor Sérgio Godinho, “Coração mais que perfeito”, também é um ajuste de contas com o ex-primeiro-ministro, contando a história de Artur que se suicida porque não foi convidado para ser blogger do primeiro-ministro e da sua mulher, Eugénia, que se prostitui porque o Governo de José Sócrates cortou-lhe o Rendimento Social de Inserção. José Sócrates reagiu, acusando Sérgio Godinho de ser “a mão por trás da viola”.

Tópicos

Últimas

Do arquivo