Funcionários do fisco alegam que estão só a tentar evitar que os empresários portugueses levem o dinheiro para o Panamá

João Henrique 17 de Abril de 2016

Quando se fala tanto da enorme perda de receita fiscal dos Estados devido aos offshores, a Polícia Judiciária vem e estraga uma das melhores alternativas nacionais aos serviços prestados pela Mossack Fonseca. “Temos de valorizar o que é nosso. Portugal tem offshores tão bons ou melhores que o Panamá. Somos as únicas pessoas em Portugal que ainda vão fazendo alguma coisa para que a economia portuguesa crie riqueza, cresça e ganhe competitividade. A Justiça está a destruir o empreendedorismo nacional! Prestamos um serviço de consultoria e planeamento fiscal de elevada qualidade, temos honorários acessíveis para pequenos e médios corruptos e estão a cortar-nos as pernas. É muito melhor para Portugal que os bandidos portugueses lavem o dinheiro em território nacional do que irem para o Panamá. É importante que os centros de decisão da corrupção se mantenham em Portugal”, defendeu um dos detidos.

Tópicos

Últimas

Do arquivo