Cavaco Silva pede que Coelho, Seguro e Portas vivam numa relação de poliamor

Vítor Elias 11 de Abril de 2014

Por razões que ninguém entende muito bem, tal como ninguém entende a razão dos surtos de ébola e das declarações públicas da Isabel Jonet, o poliamor entrou na agenda mediática em Portugal.

Mas Cavaco Silva aproveitou o facto para apelar a Passos, Portas e Seguro que vivam uma relação de poliamor político, em todos se amem num mesmo Governo e depois, por baixo dos lençóis, finjam quem é activo (Governo) ou passivo (Oposição). Já aos partidos que apelam a restruturações, Cavaco apela a que vivam um daqueles “amour fou” franceses em que acabam todos mortos. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo