História constitui Pedro Passos Coelho arguido

Vítor Elias 2 de Abril de 2014

Passos Coelho disse não saber se a História o absolverá e, ao que o IP apurou, isso não aconteceu de facto.

Ao que parece, a História acha que tem suficientes provas para incriminar Passos Coelho e constitui-o arguido, tendo voltado para o Palácio de Belém com termo de identidade e residência. A História vai agora analisar com mais calma todos os actos de Passos Coelho e anunciará em breve de o arguido fica em prisão domiciliária ou vai para a prisão VIP da Carregueira. Certo é que não fará serviço comunitário, para não se aproximar nunca mais dos portugueses a quem faliu. VE

Tópicos

Últimas

Do arquivo