Proibição de ‘drogas legais’ coloca mais dificuldades à elaboração do orçamento rectificativo

Mário Botequilha 18 de Abril de 2013

A partir de hoje é proibido vender 159 substâncias psicoativas.

Ontem, as smartshops fizeram promoções para escoar os stocks e, ao fim do dia, metade do país teve a nítida sensação de que Portugal era belo como uma troika de unicórnios. A proibição destas drogas, anteriormente conhecidas como legais, reconhece o governo, coloca enormes dificuldades à elaboração do orçamento rectificativo para 2013, que agora terá de ser pensado com uma dose muito menor de fantasia e sem a parte do algodão doce de arco-íris. “Fazer contas com cerveja e bagaço não funciona tão bem”, admite uma fonte governamental. MB

Tópicos

Últimas

Do arquivo