FMI considera que reformados e pensionistas têm demasiadas regalias e defende aumento do IVA do café com cheirinho para 50%

João Henrique 10 de Janeiro de 2013

Os pensionistas são o principal alvo dos cortes na despesa propostos no relatório do FMI.

Os técnicos defendem a criação de uma taxa de IVA de 50% para o milho para os pombos, alpista, café com cheirinho, medicamentos, boxes TDT, velas do Santuário de Fátima, revistas de Testemunhas de Jeová, os peep shows e sugerem ainda a implementação de um sistema pay-per-view dos programas do Goucha. JH

SIGA-NOS NO FACEBOOK

Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo