Se tudo falhar, o Inimigo Público vai dedicar-se à criação de caracóis, periquitos e bichos-da-seda, que só pagam 6% de IVA

João Henrique 12 de Outubro de 2012

O Inimigo Público ouviu dizer que anda aí uma reestruturação e que vai acontecer não sei o quê e já está a preparar o futuro, que a vida não está para mariquices.

O “core business” do Inimigo Público poderá passar pela criação de coelhos, aves, caracóis, abelhas e bichos-da-seda, que até agora estavam isentos de IVA, mas que passam a estar sujeitos à taxa de 6% IVA, valor extremamente aliciante. “O novo negócio só avança caso falhe o plano B, C, D, E, F, G, H, edição para Bimby, fax, pacemaker, pombo-correio, ZX Spectrum, ábaco e sinais de fumo para a tribo Cherokee”, revelou o director do Inimigo Público, Luís Pedro Nunes. JH

SIGA-NOS NO FACEBOOK


Sexta-feira acompanhe a versão impressa do Inimigo Público com o jornal Público.

Tópicos

Últimas

Do arquivo